“Ministrar como o Salvador” substituirá os programas de mestre familiar e de professoras visitantes

Moças com idade entre 14 e 18 anos terão mais oportunidades de servir

Comunicados da Imprensa
  

O presidente Russell M. Nelson anunciou na sessão da tarde de domingo da Conferência Geral da Igreja que os programas de professoras visitantes e de mestre familiar serão substituídos por um programa menos formal e mais personalizado chamado “Ministrar como o Salvador”.

"Por meses, temos procurado uma maneira melhor de ministrar às necessidades espirituais e temporais de nosso povo à maneira do Salvador”, disse o Presidente Nelson. “Tomámos a decisão de terminar o ensino familiar e as professoras visitantes como os conhecemos. Em vez disso, vamos implementar uma abordagem mais nova e sagrada para cuidar e ministrar aos outros. Vamos nos referir a esses esforços simplesmente como "ministrar". Os esforços efetivos de ministração são baseados nos dons inatos das irmãs e pelo incomparável poder do sacerdócio. Todos nós precisamos de tal proteção contra as artimanhas astutas do adversário”.

Este novo esforço é supervisionado conjuntamente pelas presidências do quórum de élderes (homens adultos) e da Sociedade de Socorro (mulheres adultas) locais e, do mesmo modo que o anúncio da noite de sábado, de unificar os quóruns de élderes e os grupos de sumos sacerdotes, é parte de um esforço maior para simplificar o ministério da Igreja.

Diferente dos programas de mestre familiar e de professoras visitantes, ministrar como o Salvador não inclui uma mensagem mensal estabelecida nas revistas da Igreja nem um meio prescrito de manter contato, como visitas mensais em casa — ainda que as visitas sejam importantes quando forem viáveis. O novo método tem como foco a flexibilidade quanto às necessidades e circunstâncias de indivíduos em todo o mundo, juntamente com entrevistas trimestrais entre a liderança e cada membro sobre necessidades pessoais e familiares.

A presidente geral da Sociedade de Socorro, Jean B. Bingham, falou no fim da sessão para anunciar que o novo conceito de ministrar como o Salvador vai envolver as moças com idade entre 14 e 18 anos como companheiras das irmãs da sociedade de socorro, o mesmo que os rapazes de 14 a 18 anos têm feito há décadas com os homens adultos.

“Essa oportunidade de participar da edificação do reino de Deus será um enorme benefício para as moças, ajudando-as a se prepararem melhor para cumprir suas funções como líderes na Igreja e na comunidade, e como parceiras que contribuem na família”, disse a irmã Bingham. “Conforme a irmã Bonnie L. Oscarson disse ontem, as moças ‘querem servir. Elas precisam saber que são valorizadas e essenciais no trabalho de salvação!’”

O Élder Jeffrey R. Holland, do Quórum do Doze Apóstolos, também falou na tarde de domingo sobre a nova iniciativa da Igreja de ministrar como o Salvador.

“Temos uma oportunidade enviada pelo céu de demonstrarmos a religião pura diante de Deus — para ministrarmos às viúvas e aos órfãos, os casados e os solteiros, os fortes e os desamparados, os oprimidos e os poderosos, os felizes e os entristecidos — resumindo, todos nós, cada um de nós, porque todos nós precisamos sentir a mão calorosa da amizade e ouvir uma firme declaração de fé”, disse o Élder Holland. “Nossa oração hoje é que cada homem e cada mulher — e cada rapaz e cada moça mais velhos — saia desta conferência geral mais profundamente comprometido a cuidar sinceramente uns dos outros, motivado a fazê-lo apenas pelo puro amor de Cristo.”

Esses ajustes de ministrar como o Salvador vão ser implementados pelos líderes locais assim que possível. Mais informações podem ser encontradas em Ministrar como o Salvador.  

Observação de Guia de Estilo:Em reportagens ou notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por favor utilize o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome da Igreja, procure on-line pelo nosso Guia de Estilo.