Comunicados da Imprensa

Apóstolo fala sobre o Livro de Mórmon na Biblioteca do Congresso dos EUA

O livro está presente na exposição “A América Lê” desde Junho de 2016

Desde sua publicação inicial há 186 anos, o Livro de Mórmon deixou uma marca indelével não só na vida de seus leitores, mas também na cultura popular americana em geral.

O livro foi adicionado à lista de “Livros Que Moldaram a América” em 2013, e desde junho de 2016 que faz parte da exposição “A América Lê”, na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos. O objetivo da exposição é fomentar a discussão sobre 65 livros que o público americano considera terem “um efeito profundo na vida americana”. A exposição apresenta algumas das edições mais raras e interessantes das coleções da Biblioteca, incluindo cópias raras do Livro de Mórmon.
 



 

“[O Livro de Mórmon] gerou apresentações e peças de teatro, filmes, inspirou textos musicais e recebeu 4 de 5 estrelas na Apple Store”, disse o Élder D. Todd Christofferson na exposição, onde falou durante 30 minutos sobre a história e o impacto do livro. “Foi ilustrado em bandas desenhadas, exibido em pinturas, representado em obras de ficção e impresso em roupas. Uma cópia do Livro de Mórmon foi até mesmo consultada pelo Presidente Abraham Lincoln na Biblioteca do Congresso em 18 de novembro de 1861.”

O Livro de Mórmon, um registro das antigas civilizações americanas, é uma escritura fundamental para os Santos dos Últimos Dias, juntamente com a Bíblia e outros livros. Os mórmons acreditam que Joseph Smith traduziu o Livro de Mórmon de placas de ouro em cerca de três meses, e em seguida publicou as primeiras 5.000 cópias em 1830.

“É um milagre ver que o que começou como 5.000 cópias em uma pequena gráfica em 1830 em Palmyra, Nova York, resultou em milhões de cópias disponíveis em vários idiomas ao redor do globo”, disse o Élder Christofferson.

De fato, mais de 176 milhões de cópias do Livro de Mórmon foram impressas desde 1830, e o livro foi traduzido em 110 idiomas – 89 traduções completas, e seleções do livro em outras 21 línguas. Além disso, o Livro de Mórmon está disponível em LDS.org e nos aplicativos móveis da Igreja (e também em aplicativos móveis de terceiros).

O Élder Christofferson falou também do impacto do Livro de Mórmon na literatura, que hoje inclui leituras do Livro de Mórmon em cursos de inglês de nível universitário em todo o país. Essas classes permitem que o Livro de Mórmon fale por si mesmo ao invés de debater a precisão histórica ou os métodos que Joseph Smith seguiu para traduzir o livro. “Você não tem que acreditar nos seus fundamentos históricos para apreciar [o Livro de Mórmon] como literatura”, disse o Élder Christofferson, citando o estudioso David Bokovoy.

Talvez o mais importante seja o incalculável impacto espiritual do livro nas vidas de milhões de santos dos últimos dias ao redor do globo. O Élder Christofferson falou do poder do Livro de Mórmon em aumentar o apreço por outras escrituras, incluindo a Bíblia.
 “O meu estudo do Livro de Mórmon deu-me uma maior estima pela Bíblia”, disse ele. “Um dos principais autores do Livro de Mórmon, Néfi, profetizou que a Bíblia e o Livro de Mórmon “serão unidos, confundindo falsas doutrinas e apaziguando contendas e estabelecendo paz”. Isso certamente é verdadeiro para mim.”

O Élder Christofferson concluiu com um convite que se tornou conhecido desde que o musical “Book Of Mormon” foi lançado em 2011: “Você já viu a peça, agora leia o livro. O livro é sempre melhor.”

Esta não é a primeira vez que a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias apresenta-se na Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos. Em 2005, a biblioteca e a Universidade Brigham Young colaboraram na realização de um simpósio de dois dias que marcou o bicentenário do nascimento de Joseph Smith.

Observação de Guia de Estilo:Em reportagens ou notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por favor utilize o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome da Igreja, procure on-line pelo nosso Guia de Estilo.

Descarregar Fotos »